Em Destaque

Desempregados podem emigrar e continuar a receber o subsídio de desemprego

Data de publicação 15/04/2013

 

Sabias que no caso de estares desempregado e a usufruir do subsídio de desemprego, e caso não encontres trabalho em Portugal e resolvas arriscar a procurar uma oportunidade de emprego num Estado europeu, podes continuar a receber o subsídio enquanto procuras recomeçar a vida noutro país?

Segundo o Dinheiro Vivo, e de acordo com as regras comunitárias, depois de estares inscrito num centro de emprego há mais de 4 semanas, podes transferir os teus benefícios sociais para outro Estado europeu, mediante uma série de regras.

Antes da mudança terás que te dirigir ao teu Centro de Emprego e pedir o formulário U2 (antigo E 303) para solicitar a autorização para a transferência. Esta autorização apenas será válida para o país referido, pelo que antes de mais terás que ter a certeza absoluta do Estado europeu para o qual vai emigrar. Depois de cancelares a tua inscrição no centro de emprego português, tens sete dias para efetuar a nova inscrição no centro de emprego do país de destino.

Uma vez chegado ao novo país, deverás ser informado de alguma legislação nacional que te possa afetar no futuro, mas terás garantidos pelo menos três meses de remuneração igual à que recebias em Portugal, por transferência bancária. Este período pode estender-se até 6 meses, acordados com o centro de emprego português. Para este pedido, terás que explicar a razão pela qual achas que estás próximo de conseguir um emprego no país de destino.

Se consideras que perante este artigo se abriu uma nova janela para ti, informa-te detalhadamente no site da Comissão Europeia  sobre a transferência de benefícios sociais dentro da UE. Deverás consultar também a lista completa com os contactos das instituições pares do IEFP por país.

Aproveita e consulta também as ofertas internacionais da Rede Trabalhando que estão à tua espera e segue-nos para ficares a par das feiras de emprego que se encontram a decorrer. Segue também as ofertas da Rede Eures e consulta as ofertas disponíveis para o estrangeiro.

Fonte: Dinheiro Vivo, Universia Portugal

Siga-nos

Inquérito

Durante os teus anos de estudo sofreste alguma praxe da parte dos teus colegas?